Sobre as formas de governo das igrejas

“…Em primeiro lugar, nós [desejamos] nos limpar daquele escândalo, que não somente algumas pessoas daqui, mas de outras partes estrangeiras têm afixado sobre nós, que o Independentismo (como eles chamam) é o poço de todas as heresias e cismas. Nós, portanto, temos declarado o que tem sido nossa constante Fé e Ordem para ser publicado para o mundo e para expor nossa harmonia e concordância com a mais ortodoxa, tanto aqui quanto em outros países, Confissão de Fé que é mais recente e melhor…. a saber, os Artigos da Religião passados e aprovados por ambas Casas do Parlamento após o aconselhamento que houve com a Assembléia de Teólogos, Confissão tal cuja substância nós somos unânimes e, pela graça de Cristo, sem a menor contradição, consentimos e concordamos.” (Puritano Dr. Thomas Goodwin – um dos elaboradores da Declaração de Savoy no discurso de apresentação de uma cópia da Declaração para o Lorde Protetor, Richard Cromwell, em 14 de Outubro de 1658, sobre a concordância dos Congregacionais Clássicos com a Confissão de Fé de Westminster original).”…
___________________________________________________________________
Thomas Goodwin – The Westminster and Savoy Confessions: A Brief Comparison – citado por Peter Toon
Tradução: Joelson Galvão
Outras obras AQUI