Sobre a Salmodia

[Por: Lewis Bayly]

“…Normas que devem ser observadas no Cântico de Salmos:

1.Tenham o cuidado de não cantar Salmos, que têm natureza espiritual, para a recreação comum, como fazem as pessoas de espírito impuro, que cantam santos Salmos entremeados de baladas profanas. Os Salmos são parte integrante da Palavra de Deus: não os coloquem em seus lábios em vão.

2. Lembrem-se de cantar os Salmos de Davi com o espírito de Davi (Mt 22:43).

3. Pratiquem a regra do apóstolo Paulo: ‘Cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento’ (1Co 14:15).

4. Quando cantarem, descubram a cabeça (1Co 11:4) e portem-se com alegre reverência, como na presença de Deus. Certifiquem-se, porém de que, ao cantarem, produzam mais melodia em seus corações (Ef 4:16; Cl 3:16) do que música em seus ouvidos, pois é com o cantar com graça no coração que o Senhor Se agrada (…).

5. Se você achar bom, cante com a família todos os Salmos, seguindo a ordem que aparecem na Bíblia, pois todos eles são divinamente espirituais e fazem bem. Mas, se quiser, pode escolher alguns Salmos especiais, que lhe pareçam mais próprios para algumas ocasiões e certos propósitos. E faça uso freqüente deles, para que as pessoas possam memorizá-los mais facilmente.”…

Lewis Bayly – The practice of piety (“A Prática da Piedade“), Ed. PES, pág 225-226.

Esse livro pode ser adquirido na LIVRARIA SPIROS.