A oração do Senhor

[Por: Henry Scougal]

“Outro exemplo de Seu amor a Deus foi demonstrado por Seu prazer em conversar com Ele pela oração, o que O levou a retirar-se frequentemente da presença das coisas do mundo, e, com a maior devoção e satisfação, passa noites inteiras nesse exercício celestial, apesar de não ter pecados para confessar e de ter apenas uns poucos interesses seculares pelos quais orar. Infelizmente, tais coisas seculares são quase as únicas coisas que nos incitam a fazer nossos atos de devoção! Quanto a Cristo, podemos dizer que toda a Sua foi uma espécie de oração, um constante curso de comunhão com Deus. Mesmo que nem sempre se oferecia sacrifício, o fogo do altar estava sempre aceso. E o nosso Senhor Jesus, sempre bendito, nunca foi foi surpreendido por aquela mornidão de espírito que muitas vezes temos que combater, antes de podermos estar aptos para o exercício de devoção.”
___________________________________________________________________
Henry Scougal – The Life of God in the Soul of Man – (publicado com o título “A Vida de Deus na alma do homem” – PES – p.54)