A abolição das falsas religiões e das nações incrédulas

[Por: Jonathan Edwards]

“…Parece evidente que chegará o tempo em que não restará no mundo um povo que não abrace a verdadeira religião, uma vez que Deus revelou explicitamente que nenhuma nação assim será deixada sobre a Terra: “A nação e o reino que não te servirem; perecerão; sim, essas nações serão de todo assoladas” (Is 60.12). Deus declarou que a idolatria pagã e toda adoração a falsos deuses serão totalmente extintas, da maneira mais universal, de sorte que não persistirão em nenhum lugar debaixo do céu nem sobre a face da terra: “Os Deuses que não fizeram os céus e a terra desaparecerão da terra e de debaixo destes céus” (Jr 10.11). “Vaidade são, obras de enganos; no tempo da sua visitação, virão a perecer” (Jr 10.15). Deve-se entender com isso que essas coisas se darão enquanto esta terra e estes céus existirem, isto é, antes do fim do mundo. Com isso Isaías 54.1,2 concorda “Canta alegremente, ó estéril, que não deste à luz; exulta com alegre canto e exclama, tu que não tiveres dor de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária do que os filhos da casada, diz o Senhor”. Alarga o espaço da tua tenda; estenda-se o toldo da tua habitação, e não o impeças; alonga as tuas cordas e firma bem as tuas estacas”. “O teu Criador é o teu marido; o Senhor dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; ele é chamado o Deus de toda terra” (Is 54.5).”…
___________________________________________________________________
Jonathan Edwards – A Busca do Avivamento – Editora Cultura Cristã, p.42
Fonte: Bruno E Jucy Dias