Do batismo

I. O batismo é um sacramento do Novo Testamento, ordenado por Jesus Cristo (Mt 28:19), não somente para a solene admissão da parte batizada à igreja visível (1Co 12:13); mas, também, para ser-lhe um sinal e selo do pacto da graça (Rm 4:11 com Cl 2:11-12), de seu enxertamento em Cristo (Gl 3:27; Rm 6:5), da regeneração (Tt 3:5), da remissão dos pecados (Mc 1:4), e de sua entrega a Deus através de Jesus Cristo, para andar em novidade de vida (Rm 6:3-4). Este sacramento, por designação do próprio Cristo, há de ser continuado em Sua Igreja, até o fim dos tempos (Mt 28:19-20).

II. O elemento externo a ser usado neste sacramento é a água, com a qual, o candidato, será batizado em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo, por um ministro do Evangelho, legalmente chamado para isto (Mt 3:11; Jo 1:33; Mt 28:19-20).

III. Não é necessário imergir a pessoa na água, pois o batismo é corretamente administrado por efusão ou aspersão de água sobre a pessoa (Hb 9:10, 19-22; At 2:41; At 16:33; Mc 7:4).

IV. Não somente aqueles que verdadeiramente professam a fé e obediência em Cristo (Mc 16:15-16; At 8:37-38) devem ser batizados, mas, igualmente, os infantes, filhos de pais crentes, ainda que apenas um deles o seja (Gn 17:7, 9; 10 com Gl 3:9, 14 e Cl 2:11-12 e At 2:38-39 e Rm 4:11-12; 1Co 7:14; Mt 28:19; Mc 10:13-16; Lc 18:15).

V. Embora seja grande pecado, o desprezar ou negligenciar esta ordenança (Lc 7:30 com Ex 4:24-26), a graça e salvação, não estão, junto dela, tão inseparáveis, que uma pessoa não possa ser regenerada ou salva sem ela (Rm 4:11; At 10:2,4,22,31,45,47), ou que todo batizado seja, indubitavelmente, regenerado (At 8:13, 23).

VI. A eficácia do batismo não está limitado ao momento em que é administrado (Jo 3:5, 8), todavia, pelo correto uso desta ordenança, a graça não somente é oferecida, e sim, realmente exibida e conferida pelo Espírito Santo àqueles (sejam infantes ou já crescidos) a quem a graça pertence, de acordo com o bem querer da própria vontade de Deus, em Seu devido tempo (Gl 3:27; Tt 3:5; Ef 5:25-26; At 2:38, 41).

VII. O sacramento do batismo deve ser administrado a qualquer pessoa apenas uma vez (Tt 3:5).
___________________________________________________________________
CONFISSÃO DE FÉ DE WESTMINSTER 1647 – CAPÍTULO XXVIII – DO BATISMO