Predestinação pertence a Deus

[Por: Martinho Lutero]

“…O espírito maligno estimula a alma a sobrecarregar-se com uma curiosidade desnecessária e inútil. Mais ainda: com a forma mais perigosa de explorar o mistério do plano de Deus para saber se a alma é predestinada ou não para a salvação. Aqui o diabo exerce sua última, maior e mais astuciosa arte e habilidade. Pois com isso leva o ser humano (se este não se prevenir) a colocar-se acima de Deus, para que procure sinais da vontade divina e fique impaciente porque não fica sabendo se é predestinado. Isso faz o ser humano suspeitar de seu Deus, a ponto de quase desejar um outro deus. Em suma, aqui o diabo planeja apagar o amor a Deus com uma tempestade e despertar o ódio contra Deus. Quanto mais o ser humano segue o diabo e permite tais pensamentos, tanto mais perigosa é a sua posição. Por fim, ele não consegue mais resistir. Cai no ódio e na blasfêmia contra Deus.

Se quero saber se sou predestinado, isso significa que quero saber tudo o que Deus sabe e igualar-me a ele. Assim Deus não sabe nada mais do que eu e não é Deus. Não deve ele estar acima de mim no saber? Então o diabo nos mostra quantos pagãos, judeus e cristãos se perdem. Com tais pensamentos perigosos e inúteis estes chegam a fazer com que o ser humano fique com má vontade, mesmo que no mais morresse de bom grado. Ser atormentado por pensamentos sobre a sua predestinação significa ser atormentado pelo inferno. Há muitos lamentos sobre isso nos Salmos. Quem é vitorioso nesse ponto venceu de uma só vez inferno, pecado e morte.'”…
___________________________________________________________________
Martinho Lutero – Consolo no sofrimento – Editora Sinodal, p. 13-14.