Contemplando a glória de Deus

[Por: Robert Murray M’Cheyne]

“…Quando um homem contempla o sol, ele sente uma certeza de que ele não é trabalho de homem, mas de Deus. Também quando um pecador tem seus olhos ungidos, ele vê a beleza gloriosa e a abundância de Cristo, de forma que seu coração se enche com uma confortável certeza da verdade do evangelho. Ele não pergunta por evidências. Ele vê evidência suficiente no próprio Cristo. Ele diz: eu sou todo culpado, Tu és Jeová minha justiça. Eu sou todo débil, tu és Jeová meu estandarte. Eu sou todo vaidade, em Ti habita toda a plenitude da divindade. ‘O meu amado é meu, e eu sou dele; ele apascenta o seu rebanho entre os lírios‘ (Ct 6:3). É isto que enche o peito com jubilo e paz. É isto que dá um doce senso de perdão e proximidade com Deus. É isto que nos capacita a orar. Agora podemos dizer: ‘Então minha alma se regozijará no Senhor; exultará na sua salvação‘ (Sl 35:9); ‘Eu sei que o meu Redentor vive‘ (Jó 19:25); ‘Quem nos separará do amor de Cristo?‘ (Rm 8:35).”…
___________________________________________________________________
Robert Murray M’Cheyne – Evangelho não em palavras mas em Poder
Fonte (Facebook): Bruno E Jucy Dias
Outras obras AQUI.