O Dom de Deus

[Por: John Owen]

“…O ‘dom de Deus‘ por vezes significa o ato de doar. ‘Graças a Deus pelo seu dom inefável’ (1 Co 9.15). Essa dádiva foi Deus ter dado aos coríntios um espírito liberto, caridoso, generoso no ministrar aos santos carentes. É chamado isso de ‘dom de Deus‘: ‘segundo a proporção do dom de Cristo‘ (Ef 4.7) – isto é, segundo Deus se agrada conceder os frutos do Espírito aos homens (Rm 5.15-17Ef 3.71 Co 12.11).

Algumas vezes o dom de Deus significa a coisa dada (Tg 1.17). ‘Se conheceras o dom de Deus‘ (Jo 4.10), isto é, a coisa dada por Deus, ou a ser dada por Deus. Há quem julgue que as palavras se rederem a Cristo como sendo essa dádiva, mas o contexto torna claro que a referência é ao Espírito Santo, porque ele é aquela ‘água viva’ que o Senhor Jesus prometeu dar.

E até onde vejo, o ‘dom‘, significando ‘aquilo que Deus dá‘, é sempre usado para se referir ao Espírito Santo. Se isso é verdade, o ‘dom‘ de Atos 2.38 (‘Recebereis o dom do Espírito Santo‘) não significa aquilo que o Espírito Santo dá, e sim o próprio Espírito Santo. O Espírito Santo é dado no poder de suas obras miraculosas (At 10.4511.17). O Espírito Santo, portanto, é a grande dádiva sob o Novo Testamento.”…
___________________________________________________________________
John Owen – Apostasia do Evangelho, Editora Puritanos, p.20
Fonte (Facebook): Filipe Machado