Buscando no livro de Deus

[Por: Thomas Boston]

“…Várias coisas estão implícitas em Isaías 34:16, “Buscai no livro do Senhor, e lede:

1. Que o homem perdeu o seu caminho, e precisa de direção para encontrá-lo, conforme o Salmo 119:176: “Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o teu servo”. O homem miserável tem a visão borrada em um mundo sem rumo, que é um lugar escuro, e tem tanta necessidade das Escrituras para guiá-lo quanto se tem de uma luz em meio a escuridão (2 Pe 1:19). Quão infeliz é quem parte para o mundo sem ter a Bíblia! Nulos estão em seus próprios raciocínios e tateiam no escuro, sem conseguir encontrar o caminho da salvação. Não estão em situação melhor do que aqueles que nem vieram à luz.

2. Que esse homem está em perigo de ser levado ainda mais longe e da forma mais errada. Isso fez com que o cônjuge dissesse: “Dize-me, ó tu, a quem ama a minha alma: Onde apascentas o teu rebanho, onde o fazes descansar ao meio-dia; pois por que razão seria eu como a que anda errante junto aos rebanhos de teus companheiros?” (Cantares 1:7). Há um demônio astuto, um mundo perverso e desejos corruptos dentro do próprio peito, para afastá-lo do caminho certo, que temos necessidade de deixar para tomar esse guia. Há muitas falsas luzes no mundo, as quais, se seguidas, levarão o viajante a um lamaçal, e lá o deixarão.

3. Que os homens são tardios de coração para entender a mente de Deus em sua Palavra. Isso custará uma busca diligentemente antes de podermos levá-la adiante: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” (João 5:39).

Nossos olhos são embaçados para as coisas de Deus, nosso entendimento maçante, e nosso julgamento é fraco. E mesmo assim, uma vez que o ferro está rígido, devemos colocar muito mais força. Perdemos a nitidez da nossa visão das coisas espirituais em Adão, e as nossas vontades corruptas e afeições carnais, que não são a favor das coisas de Deus, fazem ainda mais cegos nossos julgamentos, e por isso é trabalhoso para nós descobrir o que é necessário para a nossa salvação.

4. Que o livro do Senhor tem suas dificuldades, que não são facilmente resolvidas. Por isso, afirma o salmista: “Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos” (Salmos 119:19).

Filipe perguntou ao eunuco: “Entendes o que você lês?” e ele disse: “Como poderei entender, se ninguém me guiar?” Lá existem profundezas nas quais um elefante pode nadar, e exercitar as melhores habilidades, com toda a experiência que possa ter. Deus, na sua santa providência, assim ordenou que, a fim de denegrir a soberba de toda a sua glória, para fazer de sua palavra mais do que ela é, para que ninguém pudesse buscar fora dela a perfeição, e aguçar a diligência de seu povo em suas investigações sobre ela.

5. Que ainda temos muito para compreendê-la; caso contrário, não seríamos ordenados a procurar algo nela.Entre os tempos e estações”, diz o apóstolo, “não tendes necessidade de que eu vos escrevo”, e, portanto, ele não escreveu a nenhum deles. Há um tesouro neste campo: nós somos chamados a cavar em busca dele porque, apesar de estar escondido, ou o obtemos, ou desperdiçaremos em nossa pobreza espiritual.

6. Que podemos ganhar algo pela busca diligente. O coração humilde e santo nem sempre sairá de mãos vazias por esses poços da salvação, quando este se compromete a esquadrinhá-lo. Há lugares rasos nestas águas do santuário, onde os cordeiros podem ser apascentados..”…
___________________________________________________________________
Thomas Boston – Search from the Book of the Lord
Tradução – Cleber Olympio
Fonte – Militar Cristão
OUTRAS OBRAS