A adoração de Deus não pode ser baseada em status ou boa intenção, mas, na obediência

[Por: Jeremiah Burroughs]

“…Em primeiro lugar, Moisés, o homem de Deus, era tio deles. Arão, esse grande instrumento da glória de Deus, era pai deles. Eles eram homens recentemente consagrados à função de sacerdotes. Eram homens famosos, sobre quem Deus tinha colocado muita glória, mas, como se arriscaram a ofender a Deus nesse pequeno ponto, a ira de Deus desceu sobre eles e os matou instantaneamente. Tomemos cuidado, então, para não nos arriscarmos, pensando que seremos poupados porque já prestamos algum serviço no passado. Se os maiores não são poupados em consideração a todos os seus privilégios, como é que nós, pobres vermes, nos atrevemos a nos arriscar provocando a ira de Deus? Você que é uma criatura sem valor e de nenhuma utilidade neste mundo tem o atrevimento de provocar o Senhor, que irou-se com homens tão úteis e que fizeram grandes trabalhos, ao ponto de derramar, de repente, a sua ira sobre eles?

Se víssemos um príncipe não poupando seu auxiliar favorito ou executando os nobres que estão perto dele, se o víssemos tirando a vida deles por causa de uma ofensa (por menor que parecesse aos nossos olhos), como então isso não faria tremer o pobre povo quando fizesse alguma coisa que merecesse a ira do seu príncipe? Está vendo? Nem todos os privilégios e grandezas exteriores juntos pouparão alguém do golpe da justiça de Deus. Eles não deveriam poupar o homem do golpe da justiça humana. É verdade que, entre os homens, as pessoas pobres vão para a prisão quando cometem alguma transgressão, mas os homens importantes escapam da pena. Mas com Deus não é assim, pois Nadabe e Abiú eram homens importantes e famosos.”…
___________________________________________________________________
Jeremiah Burroughs – Gospel WorshipOr The Right Manner of Sanctifying the Name of God in General. (Adoração Evangélica – Ou a Maneira Correta de Santificar o Nome de Deus em Geral) Recife, PE: Os Puritanos, 2015. pp. 29-30
Fonte: Projeto Os Puritanos
Outras Obras – AQUI