A Assembleia de Westminster e a Salmodia Exclusiva

[Por: Robert Baillie]

14 de novembro de 1645 – Mensagem da Assembleia de Westminster concernente as versões dos saltério dos senhores Rouse e Barton:

PARA HONORÁVEL CASA DOS LORDES REUNIDA NO PARLAMENTO.

A Assembleia de Teólogos, recebeu desta Honorável Casa uma ordem, com a data de 7 Outubro de 1645, para ler e julgar dois Livros dos Salmos de Davi, compostos em métrica inglesa pelo sr. William Barton e, em seguida, retornar seu esta Honorável Casa.
A Assembleia de Teólogos, humildemente, certifica que recebeu, muito antes, uma ordem da Honorável Casa dos Comuns com data de, 20 de Novembro de 1643, para dar seu julgamento concernente aos Salmos compostos em métrica pelo sr. Rouse, um membro daquela Casa. Para isso foi designado um Comitê por esta Assembleia para considerar estes Salmos, e, após examinarem com muito cuidado e com grande diligência em comum acordo com a Assembleia de Teólogos, decidiram melhorar e aperfeiçoar sua cópia. Sendo assim, terminaram completamente a obra, antes deles receberem a mencionada ordem da Honorável Casa dos Lordes. E, com isso, enviamos a maior parte desta versão (do sr. Barton) à Assembleia Geral da Igreja da Escócia, que entregou-a nas mãos de um Comitê, e, até onde examinaram, foi muito bem aprovado. Ainda, em obediência a ordem desta Honorável Casa, eles (Assembleia de Teólogos) apontaram um Comitê para considerá-lo. E, sobre todo este assunto, encontramos razão para certificar à esta Honorável Casa, que o mencionado sr. Barton tomou boas e louváveis dores em sua metáfrase (paráfrase). A outra versão, tão, exatamente examinada e melhorada pelo mencionado sr. Rouse e pelo Comitê da Assembleia de Teólogos com grande e longo labor está, tão, estreitamente de acordo com o Texto Original que humildemente entendemos que será útil para a edificação da Igreja.”

___________________________________________________________________
Robert Baillie, The Letters and Journals, p. 538

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

15 de Abril de 1646 – Ordenado que o Livro dos Salmos exposto pelo sr. Rouse e examinado pela Assembleia de Teólogos seja, imediatamente, impresso em diversos volumes; e que os referidos Salmos e não outros, deverão depois do próximo dia primeiro de janeiro, serem cantados em todas as Igrejas e Capelas dentro do Reino da Inglaterra, Domínio de Gales e na cidade de Berwick-upon-Tweede; e que seja referido ao sr. Rouse que cuide da verdadeira impressão dos mesmos”
___________________________________________________________________
Robert Baillie, The Letters and Journals, p. 539

Tradução: Joelson Galvão Pinheiro
Outra Obras