O Princípio Regulador do Culto na Reforma

[Por: Martinho Lutero]

“…Não há melhor distinção para ser tida aqui do que a Palavra de Deus. O culto que é aqui ensinado certamente deve ser a verdadeira adoração; mas o que está configurado ao lado da Palavra de Deus ou fora da mesma, como aquelas coisas inventadas pelos homens, deve ser certamente o falso culto a Herodes. Agora, o culto a Deus em nenhum lugar é estabelecido, exceto em Seus mandamentos. Pois, sem dúvida, aquele que serve a Deus e Ele somente, guarda os Seus mandamentos; da mesma forma como um servo na casa é dito para servir seu mestre, servindo somente os pedidos do seu mestre, e o atendendo, em quaisquer que sejam seus desejos. No entanto, se ele não fizer isso, mesmo que de outro modo, venha a fazer a vontade de toda a cidade, será mesmo assim, reconhecido como aquele que não serve ao seu mestre. Assim, pois, quem não guardar os mandamentos de Deus, não será aquele que serve a Deus, mesmo que seja mantido todos os ensinamentos e mandamentos de todos os homens.“…
___________________________________________________________________
Martinho Lutero – “O Verdadeiro e o Falso Culto a Deus”, trecho extraido de um dos sermões de Martinho Lutero, tirado da obra : The Precious and Sacred Writings of Martin Luther, volume 10 (Minneapolis: Lutherans in All Lands, 1905).
Tradução – Lucas Macedo