Por que a Fé é tão Essencial?

E, partindo Jesus dali, seguiram-no dois cegos, clamando, e dizendo: Tem compaixão de nós, filho de Davi. E, quando chegou à casa, os cegos se aproximaram dele; e Jesus disse-lhes: Credes vós que eu possa fazer isto? Disseram-lhe eles: Sim, Senhor. Tocou então os olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé. E os olhos se lhes abriram. E Jesus ameaçou-os, dizendo: Olhai que ninguém o saiba.” [Mateus 9:27-30]

“…Vamos analisar com bastante atenção essa importante pergunta de Jesus. Ela se referia à fé daqueles homens. Credes que eu posso fazer isto? Jesus não perguntou qual era o tipo de caráter que eles haviam tido no passado, pois, quando os homens chegam a Cristo, o passado lhes é perdoado. Não lhes perguntou se haviam tentado várias maneiras de terem seus olhos abertos, pois, quer eles houvessem tentado quer não, continuavam sendo cegos. Não perguntou se eles tinham achado alguma vez que poderia existir um médico misterioso capaz de realizar sua cura no futuro. Não. Perguntas curiosas e especulações inúteis jamais são sequer sugeridas pelo Senhor Jesus. Seu questionamento foi totalmente resumido em uma única pergunta, relativa a um único ponto, e este ponto era a fé: acreditavam eles que Jesus, o Filho de Davi, poderia curá-los?


Por que nosso Senhor sempre enfatiza essa questão da fé, não apenas em seu ministério, mas também por meio do ensino dos apóstolos? Por que a fé é tão essencial? Por causa de seu poder receptivo. Uma simples carteira não torna um homem rico, mas, se não houver um lugar onde possa colocar o dinheiro, como um homem poderá vir a adquirir riqueza? A fé, em si mesma, não pode contribuir para a salvação, mas, é a carteira que sustenta em si um precioso Cristo; que sustenta, sim, todos os tesouros do amor divino. Se uma pessoa estiver com sede, um balde e uma corda, por si sós, não serão de muita utilidade, mas, senhores, se existir um poço por perto, a coisa mais necessária e desejada será um balde e uma corda, por meio dos quais a água poderá ser tirada do fundo do poço. A fé é o balde com a corda, por meio do qual um homem pode tirar a água do poço da salvação e bebê-la, para contentamento do seu coração. É possível que, em alguma ocasião, você tenha parado por um momento para beber água em algum lugar e tenha realmente desejado beber, mas não tenha encontrado um meio de fazê-lo. A água poderia até fluir, mas você não tinha como bebê-la. Seria de fato extremamente perturbador estar diante de uma fonte, sedento, sem conseguir beber por falta de um meio para isso. A fé é esse meio, esse pequeno copo ou vasilhame que podemos colocar junto à fonte que jorra a graça de Cristo: nós o encheremos dessa água, então beberemos e seremos restabelecidos. É esta a importância da fé.”…

___________________________________________________________________
Charles H. Spurgeon – Milagres e Parábolas do Nosso Senhor. São Paulo: Hagnos, 2016. pp. 12-13.