Uma Pequena Confissão Puritana

Por fim, apresentamos aqui a Fórmula de Concórdia dos Puritanos, também constante do Bem-Aventurado Senhor dos Senhorese fiel sumário dos supracitados Símbolos, Credos e Confissões. O objetivo desta fórmula é apresentar, de forma sucinta, os pontos inegociáveis da Fé Cristã, que distinguem a verdadeira religião das inúmeras falsificações humanas; tanto a fidelidade Doutrinária, quanto a fidelidade Sacramental e a fidelidade moral estão aqui precisamente representadas nestes dezesseis pontos.

  1. Que as Escrituras Sagradas são a regra do conhecimento de Deus e da vida vivida para Ele, e que todo aquele que nelas não crer, não poderá ser salvo.
  2. Que há um Deus, que é o Criador, o Governador e o Juiz do mundo, e que deve ser recebido pela fé, e todo e qualquer outro meio de conhecê-Lo é insuficiente.
  3. Que este Deus, que é o Criador, é eternamente distinto de todas as criaturas em Seu ser e em Sua graça.
  4. Que este Deus é um em três Pessoas ou subsistências.
  5. Que Jesus Cristo é o único Mediador entre Deus e o homem, sem o conhecimento de quem não há salvação.
  6. Que este Jesus Cristo é o verdadeiro Deus.
  7. Que este Jesus Cristo é também verdadeiro homem.
  8. Que este Jesus Cristo é Deus e homem em uma Pessoa.
  9. Que este Jesus Cristo é o nosso Redentor, quem, pagando um resgate pelos nossos pecados e levando-os sobre Si, satisfez a justiça divina quanto a eles.
  10. Que este mesmo Senhor Jesus Cristo é Aquele que foi crucificado em Jerusalém, ressuscitou e ascendeu ao céu.
  11. Que este mesmo Jesus Cristo, sendo o único Deus e homem em uma Pessoa, continua sendo para sempre uma Pessoa distinta de todos os santos e anjos, não obstante a união e comunhão deles com Ele.
  12. Que, por natureza, todos os homens estavam mortos em ofensas e pecados, e nenhum homem pode ser salvo, a menos que nasça de novo, arrependa-se e creia.
  13. Que somos justificados e salvos pela graça e pela fé em Jesus Cristo, e não pelas obras.
  14. Que continuar nalgum pecado conhecido, com base em seja qual for o pretexto ou princípio, é condenável.
  15. Que Deus deve ser cultuado de acordo com a Sua vontade, e todo aquele que abandonar ou desprezar todos os deveres do Seu culto não pode ser salvo.
  16. Que os mortos ressuscitarão, e que há um dia de juízo a que todos comparecerão, uns para irem para a vida eterna, e outros para a condenação eterna.

Composição: Dr. John Owen; Pr. Richard Baxter; Dr. Thomas Goodwin; Dr. Cheynel; Sr. Marshall; Sr. Reyner; Sr. Nye; Sr; Sydrach Simpson; Sr. Vines; Sr. Manton; Sr. Jacom